NOVOS REQUISITOS DE ORGANIZAÇÃO E ATIVIDADE DAS EMPRESAS DE INVESTIMENTO

As empresas de investimento vão ter que passar a ter em conta, no seu processo de tomada de decisões de investimento, cuja ocorrência possa ter um impacto negativo, real ou potencial, sobre o valor de um investimento, para além dos riscos financeiros relevantes, todos os riscos em matéria de sustentabilidade.

Assim, os processos, sistemas e controlos internos das empresas de investimento vão passar a atender aos riscos de sustentabilidade. Os novos requisitos decorrem de alterações à Diretiva dos Mercados de Instrumentos Financeiros (DMIF II) publicadas no ano passado e que começarão a aplicar-se a 2 de agosto.

Referências:

- Regulamento Delegado (UE) 2021/1253 da Comissão, de 21.04.2021;

- Regulamento Delegado (UE) n.º 2017/565 da Comissão, de 25.04.2016;

- Regulamento (UE) 2019/2088 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27.11.2019;

- Regulamento (UE) 2020/852 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 18.06.2020.

Comentários

MENSAGENS MAIS LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

ATUALIZAÇÃO DAS RENDAS PARA 2022

TRIBUNAL CONSTITUCIONAL DECLARA INCONSTITUCIONALIDADE DO DIREITO DE PREFERÊNCIA DOS INQUILINOS RELATIVO A PARTES DE PRÉDIOS NÃO CONSTITUÍDOS EM PH

ALTERADO O REGIME DA PROPRIEDADE HORIZONTAL

TRABALHADORES INDEPENDENTES: ENTREGA DO ANEXO SS DA DECLARAÇÃO MODELO 3 DO IRS

ENTRARAM EM VIGOR ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA INSOLVÊNCIA

NOVOS VALORES DO ABONO DE FAMÍLIA, DO ABONO PRÉ-NATAL E RESPETIVAS MAJORAÇÕES

ALTERAÇÕES EM MATÉRIA DE ARRENDAMENTO URBANO